ALIMENTOS DIETA E NUTRIÇÃO

Os 10 Alimentos Saudáveis que Ajudam a Desenvolver e Fortalecer os Músculos!

Os 10 Alimentos Saudáveis que Ajudam a Desenvolver e Fortalecer os Músculos!
5 (100%) 1 vote

 

Os 10 alimentos saudáveis que ajudam a desenvolver e fortalecer os músculos. Além disso, Braços fortes, pernas torneadas, barriga de tanquinho. Praticar atividades físicas e esperar ansiosamente pelo fortalecimento dos músculos é muito comum a quem começa a praticar esportes.

Mas, para agilizar esse processo e obter resultados saudáveis para o corpo, além dos exercícios, a alimentação saudável tem papel fundamental. Conheça os 10 alimentos que ajudam no desenvolvimento natural dos músculos e descubra os benefícios de acrescentá-los no dia a dia! De acordo com, alguns alimentos são indispensáveis para o desenvolvimento natural dos músculos,

Principalmente, as fontes de proteínas, vitaminas e minerais, que ajudam a regular e, consequentemente, acelerar o organismo, gerando assim, em conjunto com a prática de atividades, o ganho saudável de massa muscular. A profissional separou, abaixo, 10 alimentos importantes para fortalecer a musculatura. Confira!

Os 10 alimentos que ajudam no desenvolvimento dos músculos:

1 – Cúrcuma: O açafrão-da-terra, conhecido também como cúrcuma, é uma planta da família do gengibre e atua em prol da saúde dos nossos músculos. “Antioxidante, antibacteriano natural, muito utilizado na desinfecção de cortes e queimaduras. É um desintoxicante do fígado natural, ajuda no metabolismo da gordura e atua no controle do peso. Pode ser utilizado para temperar saladas e adicionar em cima de sucos verdes e ovos”, indica a nutricionista.

2 – Gengibre: Versátil e com sabor marcante, o gengibre é uma raiz com propriedades anti-inflamatórias, também ajuda a digestão e alivia náuseas. Por ser um alimento termogênico, a raíz ajuda a acelerar o metabolismo, ajudando na perda de calorias e no ganho de massa muscular. “O gengibre atua na prevenção de gripes e resfriados, podendo ser acrescentado em água aromatizada, sucos verdes, receitas de bolos, biscoitos, ralado em cima do arroz, molhos e carnes”, explica a Dra. Thaís Leopoldo.

3 – Ovo: O alimento é uma excelente fonte de proteínas e ajuda na síntese proteica e no crescimento dos músculos. Está entre os alimentos mais consumidos por quem pratica atividades físicas. “Além de ter uma boa fonte de colina, um nutriente importante para regular o cérebro, sistema nervoso e cardiovascular. É o único alimento naturalmente fonte de vitamina D, pode ser feito cozido ou mexido. Adicionado a saladas ou macarrão integral”, analisa a profissional.

4 – Limão: Assim como o gengibre, o limão acelera o nosso metabolismo e favorece o ganho de massa magra quando praticamos atividadades físicas. Além disso, é rico em vitaminas e minerais, a fruta pode compor preparações doces ou salgadas, ajudando a enriquecer a refeição. “O sumo de limão elimina matérias indesejáveis e toxinas. Ajuda o fígado a produzir bílis, ácido essencial para a digestão. O óleo de limão também possui atenuador de ansiedade (ansiolítico), um tipo de antidepressivo através da modulação de neurotransmissores”, ressalta a nutricionista.

“Como todos os cítricos, o limão possui altas quantidades de vitamina C, e também contém vitamina A e E. Esses antioxidantes ajudam a prevenir envelhecimento das células e neutralizam os radicais livres. Pode ser utilizado com água em jejum de manhã, em suco verdes e para temperar saladas”, completa.

5 – Suco de uva integral: Saboroso e altamente nutritivo, o suco é uma boa pedida para quem deseja melhorar o desenvolvimento dos músculos. Segundo Thaís Leopoldo, a bebida é ótima para compor um delicioso café da manhã e indica que a bebida seja, de preferência, orgânica:

“Além disso, o resveratrol presente no suco da uva combate a produção de toxinas e radicais livres e evita a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos, diminuindo os níveis do mau colesterol (LDL) no sangue, prevenindo infartos e acidente vascular cerebral. A pressão arterial também tende a ficar sob controle com o uso diário do suco. O suco de uva integral ajuda reduzir os danos musculares induzidos pelos exercícios”, explica a nutricionista.

6 – Batata doce: A queridinha das dietas é alimento indispensável quando o assunto é corpo saudável. “Fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, a batata doce fornece energia para potencializar o treino e alcalinizante sanguíneo. Embora a batata doce seja rica em amido, que é convertido em açúcar durante o processo digestivo, ela é capaz de melhorar potencialmente a regulação do açúcar no sangue, mesmo em pessoas com diabetes tipo dois. Pode ser servida assada, cozida, em forma de purês, panquecas ou bolos”, indica a profissional.

7 – Açaí: Responsável por fornecer energia e muita disposição para as práticas de atividades físicas, a pequena frutinha é um alimento extremamente rico em nutrientes para o nosso corpo, também auxiliando no desenvolvimento muscular. Segundo Thaís Leopoldo, o açaí contém antocianinas, um tipo de antioxidante que desempenha um papel importante na prevenção do câncer. Além disso, o açaí também ajuda a prevenir a osteoporose. Afinal de contas, é um alimento rico em cálcio, fósforo, potássio e ferro, que previne e combate a anemia:

“Como toda fruta, o açaí também é uma excelente fonte de fibras. Essa quantidade presente é suficiente para que haja ótima saciedade de quem o consome. Portanto, a frutinha ajuda nas dietas. O lado que pode acarretar em algum problema a quem deseja emagrecer é o do açaí ser rico em carboidratos. Pode ser usado em sorvetes, sucos, geleias, junto com cereais, sobremesas em geral ou até mesmo puro”, explica a nutricionista.

8 – Castanha do Pará: A oleaginosa auxilia no processo de emagrecimento, seu conteúdo de fibras e proteínas que promovem uma sensação de saciedade e ajudam no desenvolvimento dos músculos. “As próprias gorduras insaturadas da semente também proporcionam este efeito, o que fará você consumir uma menor quantidade de alimentos. O selênio das castanhas também protege a glândula tireoide e previne o hipotireoidismo, um desequilíbrio hormonal que leva ao ganho de peso. Pode ser ingerido nos lanches ou na ceia acompanhado de chás ou água aromatizada”, ressalta a Dra. Thaís.

9 – Chá verde: Conhecido por seu efeito termogênico, por conter substâncias (polifenóis), o chá inibe a ação de uma enzima, dessa forma agindo junto com a cafeína, aumentando sua ação de termogênese e a oxidação das gorduras. “O primeiro mecanismo faz com que o metabolismo funcione mais rapidamente, o que queima mais energia do nosso corpo, evitando que ela se torne gordura e se acumule. Já o último faz com que a gordura seja utilizada e reduz seu acúmulo também. Pode ser utilizado entre as refeições aumentando a termogênese”, finaliza a nutricionista.

10-Chá preto: É feito com as folhas ainda mais velhas e passa por um processo de fermentação maior. Por isso, ele possui ação antioxidante bem menor do que os outros dois chás e muita cafeína, que irá contribuir para a perda de peso. Os processos para a sua produção são: drenagem interna sem rotação, rotação, fermentação, secagem fina.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.